segunda-feira, 25 de julho de 2011

Escrever


Muitos pensam que escrever é uma coisa de outro mundo e que apenas gênios conseguem. Não é bem isso.

Escrever é passar a limpo emoções e sentimentos que ficam dentro de ti.
É transcrever pensamentos perdidos na tua mente.
Comentar assuntos polêmicos e apresentar sua opinião sobre o mundo.
É tentar se entender e, por um acaso, salvar a vida de alguém. Ou propriamente a tua.
É imaginar as coisas mais interessantes e passar essa imaginação adiante.
É conceber ideias do nada e mesmo assim pública-las.
É escrever uma palavra de cada vez e passar tudo o que escreveu para desconhecidos.
Porque escrever não é apenas um conjunto de palavras, frases, linhas e parágrafos.
É descobrir quem é você.
Uma palavra de cada vez.

Feliz dia do escritor para todos vocês que já deixaram e continuam deixando um fragmento de suas vidas pelo mundo.

3 comentários:

  1. Já refleti muito sobre minha mania de não apenas escrever, mas acima de tudo DESCREVER...
    Inclusive já postei sobre o fato duas vezes: numa (http://texticuloscronicos.blogspot.com/2010/07/escrever.html), um esforço egoísta de autoesclarecimento, noutra (http://texticuloscronicos.blogspot.com/2010/04/suspirar-ou-escrever.html) o desespero de me aliviar dos pesos que insisto em carregar desnecessariamente.
    Excelente post, Gabriel!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Escrever é o mais belo dos dons.

    Gostei, Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Exatamente!!! Como disse Clarice Lispector "Escrevo como se fosse pra salvar a vida de alguém. Talvez a minha própria vida"
    E é isso que me mantém viva, que me ajuda a não enlouquecer, minha forma de me expressar e é um ato tão NATURAL QUANTO RESPIRAR.

    ResponderExcluir