Origem

A vida surge do nada. O nada surge para não ser apenas mais uma palavra buscando tradução e ter seu verbete no dicionário e na nova e velha ortografia. O nada vem de tudo. E esse nada veio de livros e de emoções. Labirinto porque eu gostei da ideia. Silencioso porque não ecoa. Não há sons para os outros ouvirem. Textos entram, saem pelos dedos e alguns deles até parecem verdade. No meio da perdição todos os nadas criaram as paredes cinzas desse todo. Esse é um labirinto perturbador e envolvente que é meu pensamento e minha alma, meu espírito. Cada palavra tem o toque mínimo do que é verdade e do que é mentira e não há hipocrisia. Apenas chances perdidas aqui. Nesse paraíso de cores apagadas, onde tudo ronda do branco para o preto e do preto para o branco, o cinza reina.  Os holofotes estão acesos e todos entram. Aqueles que querem enxergar o que querem ver para entrar. A porta está aberta. As fotografias estão perto. O Labirinto Silencioso abriga-me, projeta-me. E abriga-te, ajuda-te. São apenas pensamentos confortáveis com força forçando fortemente uma forte mente. Sejam bem-vindos. Se perderem-se, fiquem tranquilos. Todo labirinto tem uma saída. E a desse é só fechar a aba.